25 outubro 2010

OLHA PRA MIM

HOME (Trailer)

Evangélicos do RN manifestam apoio a Dilma13

Na sexta-feira dia 22, o Comitê de Evangélicos pró-Dilma no RN realizou evento em Parnamirim contou com a presença do pastor, cantor e deputado federal Marco Feliciano (PSC/SP). "Que estes dias sejam lembrados como os da derrota daqueles que quizeram transformar as eleições de 2010 em disputa religiosa", disse o deputado.
Presente também o Pastor e Presidente do PRB10/RN Valdir Trindade manifestando seu apoio ao projeto Dilma13 presidente do Brasil, o Pastor Valdir levou convidados para o evento como o Pastor Gerson. Chamdo para entrevista lembrou: "O processo eleitoral está numa reta final, e é Normal que venham as perseguições mas nós estamos unidos para eleger Dilma para continuar os trabalhos do Presidente Lula, Ningúem joga pedra em árvore que não tem frutos", afirmou o Pastor Valdir.
Presentes no evento a Deputad Federal fátima Bezerra, o Prefeito de Parnamirim Maurício marques, a ex-governadora Vilma de Farias e pastores de Parnamiri.




ALÍVIO IMEDIATO!


A preparação do terreno para a construção do Templo já começou. No momento estão sendo removidas pedras e terras para dar lugar aos fundamentos do Templo. É um trabalho árduo que exige tempo, perseverança e paciência.
O mesmo também se dá na construção do templo do Espírito Santo, que é você. Os pensamentos de Deus removem os seus (terras e pedras) deixando espaço para a construção do edifício da fé em você. É óbvio que isso requer tempo, perseverança e paciência. Mesmo assim, há um início dessa Obra. E isso pode ser agora.
Seus traumas do passado têm se somado aos problemas do presente. Essa carga pesada tem neutralizado suas forças. É como se você estivesse atolado e completamente indefeso diante do mundo. Muitos têm se rendido e se deixado levar pelas correntezas da vida. Outros, pensado no suicídio.
Se esse é o quadro de sua vida e quer uma solução agora, então faça isso também agora: vá ao banheiro ou a um lugar reservado, feche a porta, dobre os joelhos e fale baixinho com Deus.
“Oh, Deus, reconheço que nada mereço de Ti. Mas, o Senhor mesmo disse: Venham a Mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e Eu os aliviarei. Mateus 11.28
Eu tenho andado cansado, sobrecarregado e preciso de alívio agora. Se o Senhor existe mesmo e essa promessa veio da Tua boca, então, em o Nome de Jesus, me responda agora!!!”
Em seguida, não diga mais nada. Apenas, espere um minuto só pela resposta. A Sombra do Altíssimo envolverá seu ser e quando você se levantar, sua vida nunca mais será a mesma.

PELO TEU NOME


(1) A nossa derrota é a vergonha de Deus
(2) Ele nos dá vitória para manter a Sua própria reputação
Esses dois pensamentos são claros e repetidos várias vezes por toda a Bíblia. E não é difícil entender o porquê.
Quem é pai entende melhor a posição de Deus. A derrota e fracasso do filho é a vergonha do pai. Por isso, quantos pais, para a perplexidade de quem os observa, socorrem seus filhos mesmo quando estes cometem horrores? Vá a qualquer delegacia, corte, ou cárcere e lá você encontrará mães e pais com olhos vermelhos de chorar, correndo pra cima e pra baixo com advogados para tentar tirar o filho ou filha da prisão. Quanto é? Cinco mil? Dez mil? Cem mil? Não importa, toma tudo o que eu tenho, mas deixe ir o meu filho...
Quando fracassamos ou somos derrotados nas nossas lutas, a vergonha é de Deus. E Ele bem sabe que não pode contar com a nossa justiça nem nossos méritos para livrar-nos. Ele nos livra por causa dEle mesmo, pelo zelo do Seu nome, e não porque somos bonzinhos.
Assim diz o SENHOR Deus: Não é por amor de vós que Eu faço isto, ó casa de Israel, mas pelo Meu Santo Nome, que profanastes entre as nações para onde fostes. Não é por amor de vós, fique bem entendido, que Eu faço isto, diz o SENHOR Deus. Ezequiel 36.22,32
Quando Deus ouviu a oração de Ezequias com respeito a Senaqueribe, Ele deu as razões porque ia livrar o povo:
O zelo do SENHOR fará isto. Pelo que assim diz o SENHOR acerca do rei da Assíria: Não entrará nesta cidade, nem lançará nela flecha alguma, não virá perante ela com escudo, nem há de levantar tranqueiras contra ela. Pelo caminho por onde vier, por esse voltará; mas, nesta cidade, não entrará, diz o SENHOR. Porque Eu defenderei esta cidade, para a livrar, por amor de Mim e por amor de meu servo Davi. 2 Reis 19:31-34
O zelo do Senhor fará isto. Meditemos nisso.

23 outubro 2010

Matéria Templo Salomão Brás

VIGÍLIA DOS 318 - CATEDRAL DA FÉ

MARCELO NASCIMENTO
NESTA SEGUNDA FEIRA NA
CATEDRAL DA FÉ
ÀS 19:00h
VIGÍLIA DOS 318
COM BISPO LUIS CLÁUDIO
PARTICIPEM!

RIO DE ÁGUAS VIVAS

"Quem fala MAL dos outros não pode fazer o BEM por ningúem,"
Acredite desconfiando neste tipo de pessoa

Destruição do Primeiro Templo - Bispo Macedo


Planejado por Davi e construído por seu filho Salomão, o primeiro templo foi destruído pelo rei Nabucodonosor, que levou o povo judeu cativo para a Babilônia
Motivo de orgulho para povo de Israel até hoje, o Primeiro Templo, planejado pelo rei Davi e erguido por Salomão, seu filho, foi dilapidado, saqueado e destruído até em seus alicerces. Todo cuidado na construção, que contou com técnicas avançadas para a época, não valeram de nada no momento em que o povo de Deus se equivocou com relação à grandiosa obra, afastando-se do verdadeiro criador. A corrupção e a idolatria dos israelitas fizeram com que a Palavra de Deus não voltasse atrás, levando o povo judeu a ser derrotado pelos babilônios, sob o comando do rei Nabucodonosor, em 586 a.C.
No momento em que o próprio Templo passou a ser o centro das atenções, e não o Deus Todo Poderoso para quem ele havia sido erguido, não restou pedra sobre pedra dele e nem da cidade de Jerusalém. Mais uma vez, como no passado, os judeus eram subjugados por outra nação.
Segundo o arqueólogo Rodrigo Silva – encarregado do Museu de Arqueologia Bíblica Paulo Bork –, naquela ocasião, criou-se o que ele chama de ‘burocracia religiosa/espiritual’. “Enquanto no Tabernáculo os fiéis conversavam diretamente com os sacerdotes, no grande Templo de Salomão as ofertas e sacrifícios passavam por várias pessoas até chegarem às autoridades eclesiásticas. O problema foi que o povo passou a idolatrar o santuário, que era apenas um símbolo, esquecendo-se do que ele realmente simbolizava”, explica.
Estudiosos acreditam que essa burocracia espiritual foi responsável pela produção de tanta idolatria. Muitos judeus, mesmo sabendo que o correto era levar seus sacrifícios até o Templo, preferiam prostrar-se diante de ídolos produzidos por mãos humanas, por estes estarem fisicamente mais perto deles.
Desde a ideia inicial da construção do Templo, Deus procurou demonstrar ao homem o que esperava dele. Isso pode ser observado no fato de Ele não ter permitido que o rei Davi construísse o grande santuário, segundo estudiosos, devido aos erros que ele havia cometido. “O senhor dos Exércitos queria que Davi entendesse que, mais do que habitar em um templo, Ele queria habitar no coração do homem. Isso mostra o quanto é preciso cuidado para que as coisas de Deus não tomem o lugar que Lhe pertence. Ele não divide Sua glória com ninguém”, ressalta o arqueólogo.

Silva acredita que a suntuosidade sem benção levou o povo à desgraça. “De certa forma, Deus permitiu que Nabucodonosor destruísse o Templo, para que os judeus entendessem as consequências de se desprezar a Sua Lei”, afirma.
A impressão que se tem é a de que passou a haver uma elitização do que antes era simples, diz o arqueólogo: “O Templo era muito suntuoso, mas tinha a mesma formação interna e divisões do Tabernáculo, que nunca fora destruído, mesmo tendo enfrentado os filisteus, os amonitas, amorreus, entre outros inimigos.”
A Arca da Aliança, elemento do Templo que nunca era aberto, e que chegou a ser raptado do Tabernáculo por algum tempo, desapareceu na ocasião da destruição. Dentro dela estavam as tábuas com os 10 mandamentos escritos pelo próprio Deus, entregues a Moisés.
Os judeus e o cativeiro na Babilônia
Após a destruição do Templo, os judeus foram levados cativos para a Babilônia. De acordo com Silva, a maioria deles ficou bem acomodada no cativeiro. Estrategicamente, os babilônios misturavam a população judia com outros povos, para que, dessa forma, a nação se enfraquecesse.
No cativeiro surgiram dois tipos básicos de judeus. Uma maioria, em tese, que havia deixado de ser judia, tornando-se cidadãos da grande Babilônia; e uma minoria que mantinha as tradições. O profeta Daniel fazia parte desse segundo grupo.
Quando a Babilônia foi destruída pelos persas, em 538 A.C., o rei Ciro subiu ao poder, permitindo que os judeus voltassem para Jerusalém. A questão é que somente alguns quiseram voltar. A maior parte decidiu permanecer onde estava, por não ter mais raízes com a terra natal.
Aqueles que não retornaram para Jerusalém se limitavam a mandar os dízimos para lá, indo visitar a Cidade Santa esporadicamente, quando eram realizadas festas religiosas. Em virtude disso, surgiram duas vertentes de judeus: os liberais e os conservadores.
Na ausência do Templo, os judeus conservadores criaram as sinagogas, que existem até os dias de hoje. Nesses locais, que não têm os mesmos aspectos do grande santuário ou do Tabernáculo, são realizadas apenas algumas cerimônias religiosas. No entanto, os judeus não oferecem sacrifícios ali, pois entendem que isso só pode ser feito no Templo.
Quando destruiu o Primeiro Templo, O rei Nabucodonosor levou para a Babilônia todos os despojos, incluindo os elementos sagrados. Alguns judeus acreditam que todos esses objetos foram refeitos no momento em que foi erguido o segundo Templo, sob o comando de Zorobabel. Outros afirmam que quando os persas autorizaram o retorno dos israelitas para Jerusalém, eles também devolveram esses despojos. Nenhuma dessas teses, entretanto, foi comprovada.

CÍRCULO DO ÓDIO


1 - O diretor de uma empresa gritou com seu gerente porque estava irritadíssimo.
2 - O gerente, chegando em casa, gritou com a esposa, acusando-a de gastar demais.
3 - A esposa, nervosa, gritou com a empregada, que acabou deixando um prato cair no chão.
4 - A empregada chutou o cachorrinho no qual tropeçara enquanto limpava os cacos de vidro.
5 - O cachorrinho saiu correndo de casa e mordeu uma senhora que passava pela rua.
6 - Essa senhora foi à farmácia para fazer um curativo e tomar uma vacina. Ela gritou com o farmacêutico porque a vacina doeu ao ser aplicada.
7 - O farmacêutico, ao chegar em casa, gritou com a esposa porque o jantar não estava do seu agrado.
8 - Sua esposa afagou seus cabelos e o beijou, dizendo: Querido! Prometo que amanhã farei seu prato favorito. Você trabalha muito. Está cansado e precisa de uma boa noite de sono. Vou trocar os lençóis da nossa cama por outros limpinhos e cheirosos para que durma tranquilo. Amanhã você vai se sentir melhor. Retirou-se e deixou-o sozinho com seus pensamentos.

Neste momento rompeu-se o Círculo do Ódio! Esbarrou na tolerância, na doçura, no perdão e no amor. Se você está no Círculo do Ódio, lembre-se de que ele pode ser quebrado, e VOCÊ tem esse poder!
Não mude sua natureza. Se alguém te faz algum mal, apenas tome precauções. Alguns perseguem a felicidade, outros a criam. Preocupe-se mais com sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles.
Autor desconhecido

Comitê de Evangélicos realizou atividades pró-Dilma

Na manhã desta sexta-feira, o Comitê de Evangélicos pró-Dilma no RN realizou evento em Parnamirim contou com a presença de várias lideranças políticas do RN como: o Pastor e Presidente do PRB10/RN Valdir Trindade, a ex-governadora Vilma de Farias, o Prefeito Maurício Marques de Parnamirim, a Deputada Federal Fátima Bezerra, pastores locais e do pastor, cantor e deputado federal Marco Feliciano (PSC/SP). "Que estes dias sejam lembrados como os da derrota daqueles que quizeram transformar as eleições de 2010 em disputa religiosa", disse o deputado.


18 outubro 2010

DEPOIMENTO DO SENADOR BISPO CRIVELA SOBRE DILMA13

SINAIS DE QUE VOCÊ PERDEU A UNÇÃO!


1. Não tem prazer em evangelizar.
Como é que a pessoa, sendo de Deus, não tem prazer em falar d’Ele? Por  vezes, podem existir  sentimentos de vergonha e timidez, porque não domina a língua correctamente e pensa que não sabe fazer-se entender. Se a pessoa não vence estes sentimentos, prova que ela perdeu a unção.

2. Não tem prazer em atender as pessoas.
São aqueles que foram chamados para servir o povo, mas não têm prazer  de o ouvir, porque se sentem incapazes de dar o conselho que o povo precisa.

3. Não tem visão de ser usado grandiosamente.
Todo o ungido tem o desejo de ser “usado grandiosamente”, o que não significa título ou posição, mas sim, dispor-se para servir conforme a necessidade que a Obra de Deus exige. Se perder a unção perde a visão, como foi o caso de Sansão, pois, apesar de ser forte fisicamente foi limitado por ter perdido a visão quando perdeu a unção, por se ter rendido às emoções.

4. Não tem revolta contra o diabo e os seus feitos.
Estas pessoas mostram-se indiferentes e insensíveis ao sofrimento alheio e é quando o diabo deixa de ser inimigo. Para elas, é como se o diabo se tivesse convertido ou as portas do inferno estivessem  fechadas.

5. Tem medo de desafios.
Para elas, o simples torna-se difícil, sempre dá desculpas pois não vê os desafios como oportunidades. Ela não se sente segura na batalha; mudança de Igreja, mais responsabilidades, novo idioma, distante da família e tem medo de sair da zona confortável.

6. Não se submete às autoridades.
Sejam estas autoridades eclesiásticas ou não eclesiásticas. Se uma ordem é dada e caso não comprometa a minha fé em Cristo, devo obedecer.

7. O orgulho.
 Deus é humilde. A essência de Deus é a Humildade e todos os Seus servos são humildes. O orgulhoso só quer ensinar, mas o humilde quer praticar.

8. Passa a ter projectos pessoais.
A pessoa fica preocupada com o seu futuro e da sua família. Ela quer sentir-se segura tendo bens, como uma casa, por exemplo. Nós passamos por lutas porque Deus tem que estar em evidência. Nós não temos nada mas, ao mesmo tempo, temos tudo; tudo o que é nosso é de Deus e o que é de Deus é nosso.

9. Considera-se insubstituível.
Ninguém é insubstituível, por mais que tenha habilidades, capacidades,  condições, méritos, sempre xiste alguém para substituí-la. Moisés foi substituído por Josué, Eli por Elias, Elias por Eliseu. Somente a unção é insubstituível.

10. Acha que merece ser reconhecido e bem remunerado.
Ele acha que a Igreja tem que reconhecer o seu trabalho. Nunca está satisfeito e sempre fica à espera de méritos. Aqueles que esperam méritos dos homens não terão a recompensa de Deus. A unção não se impõe, mas revela-se.

17 outubro 2010

BISPO MACEDO ALERTA PARA O VOTO NO 2º TURNO


A principal característica do profeta velho é o engano.
Em I Reis 13, encontramos um homem de Deus sendo enganado por aquele que deveria orientá-lo, falar a verdade e guiá-lo no caminho certo.
Temos visto nos últimos dias uma verdadeira demonstração de que o espírito do profeta velho continua atuando e tentando levar as pessoas ao engano.
Veja o que aconteceu com o pastor Silas Malafaia, que iniciou a campanha política apoiando a candidata Marina Silva e depois, usando o argumento frágil de que o partido dela, o PV, apoiava o aborto, mudou de lado e, para justificar que não apoiaria a candidata Dilma, acusou o PT de ser a favor do aborto e apoiar o casamento de homossexuais. Pronto, o caminho estava aberto para, sabe-se lá com que interesse, apoiar o candidato Serra.
Como não há nada escondido que não seja revelado, veio a declaração do próprio Serra, em vários meios de comunicação, de que é favorável ao casamento de homossexuais. E não para por aí não. Explodiu como uma bomba a denúncia de algumas ex-alunas da esposa do candidato, Monica Serra, que ficaram indignadas com a hipocrisia do casal de que, como cristãos, são radicalmente contra o aborto. Inclusive, a Sra. Monica chegou a dizer que se Dilma vencesse, ela iria matar as criancinhas.
Revoltadas, as alunas disseram que em uma aula, muito tempo atrás, a Sra. Monica declarou que havia feito aborto, com o consentimento de seu marido José Serra.
Agora ficam as perguntas: O que fez o pastor Malafaia mudar de lado? Ele vai continuar apoiando o Serra?
Diante desse cenário temos que lembrar o que aconteceu com o homem de Deus (I Reis 13) que seguia o seu caminho e foi levado à morte, enganado pelo profeta velho, porque não guardou a sua fé.

14 outubro 2010

Dilma é vítima de mentiras espalhadas pela internet


Recebi recentemente um e-mail, destes que em princípio parecem ter o nobre intuito de nos alertar para algo grave. A mensagem dizia que a candidata à Presidência da República, Dilma Roussef, teria afirmado: “Nem mesmo Cristo querendo, me tira essa vitória”. O spam, com texto pobre, dizia: “Após a inauguração de um comitê em Minas, Dilma é entrevistada por um jornalista local...” Como as informações eram muito vagas (um comitê em Minas; um jornalista local), saí em busca de algo mais consistente, como um vídeo da suposta declaração ou ao menos uma gravação em áudio, mas não encontrei nada. Assim, tive certeza que se tratava de mais uma mentira.

Se os cristãos fossem tão ágeis e eficientes para usar as ferramentas modernas da comunicação na pregação do Evangelho, assim como parecem ser para disseminar boatos, certamente muitas almas seriam ganhas para o Senhor Jesus.
Quem pensa que está prestando algum serviço ao Reino de Deus, espalhando uma informação sem ter certeza de sua veracidade, na verdade, está fazendo o jogo do diabo.
O Senhor Jesus não precisa de advogados, nem de assessores de comunicação que saiam em “defesa” de Seu Nome. Ele precisa de verdadeiros cristãos, que entendam, vivam e preguem a Verdade.
Devemos observar que pessoas mal intencionadas têm procurado confundir muitos cidadãos com mentiras mal elaboradas, a fim de atrapalhar o trabalho sério de alguns candidatos. Pense nisto.
Nestes dias que antecedem as eleições, devemos observar se a plataforma dos candidatos em quem pretendemos votar, não pode vir a prejudicar a Igreja. Use seu voto de forma consciente e responsável.