23 fevereiro 2010

Amanhã - Robinson Monteiro

SE TÚ QUISERES CRER

A conduta do nascido de Deus

A pessoa ciumenta, invejosa, ambiciosa e gananciosa pouco se incomoda com a desgraça alheia, pois quer benefício próprio
“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” (Mateus 5.16) 

Este trecho das Escrituras Sagradas enfatiza a conduta e o comportamento de vida daqueles que nasceram de Deus. A pessoa ciumenta, invejosa, ambiciosa e gananciosa pouco se incomoda com a desgraça alheia, pois quer benefício próprio. Essa pessoa é de Deus? Não. 

Talvez você não conquiste nada porque ainda não teve um encontro com Deus. 

Portanto, avalie a sua fé. Você pode ser boazinha, honesta ou até mesmo uma pessoa que não faz mal a ninguém, mas não é nascida de Deus. 

Os que nasceram de Deus têm que ter uma conduta diferenciada. Se os servos do mal têm sua existência pautada por atitudes perversas, os que são de Deus têm que ser exemplos de conduta correta. 

Certo dia, percebi que não tinha certeza da minha salvação e isso me deixava abatido. 

No entanto, Deus teve compaixão de mim e me colocou a mais absoluta certeza da salvação. 

De repente você é dizimista, ofertante, participa da Santa Ceia e tem vivido sua vida normalmente. Entretanto, lá no fundo do seu ser há aquela tristeza. 

Sente-se bem na igreja devido ao ambiente de fé, mas quando está fora é a mesma pessoa. 

Você tem certeza da sua salvação? Se existe alguma dúvida, é por que de fato não há. Quando temos a certeza da salvação, o Espírito Santo testifica que somos de Deus. 

Se isso não aconteceu com você, está na hora de investir na sua alma. 

Deus abençoe a todos. 
blog do bispo Macedo

ATO CONJUGAL


1
O ato conjugal trata do relacionamento sexual entre o marido e sua mulher. O que pode ou não nesse ato? A Bíblia não especifica como se deve fazê-lo. Apenas adverte quanto ao que é contrário à natureza (Romanos 1.26).
A meu ver, contrário à natureza significa tudo que distorce a harmonia entre Deus, o ser humano e a natureza.
No sexo anal, o reto é agredido com uma introdução estranha à sua natureza. Ele não está na função de receber, mas de expelir. Expelir o quê? Fezes, excremento ou cocô. As fezes são o lixo do corpo humano. Usar o ânus como objeto de prazer é o mesmo que degustar um belo jantar a dois no meio do lixão. Não faz sentido. É questão de higiene, de saúde e, sobretudo, de inteligência.
Entretanto, cada um é dono de seu próprio corpo e faz dele o que bem entender. Por isso, nos foi dado o livre arbítrio.
O cristão sabe que seu corpo é templo do Espírito de Deus. E como tal, não aceita submeter-se a nada contrário à natureza.

Leia mais:


Publicado por Bispo Edir Macedo

20 fevereiro 2010

O ORGULHO

Conta-se que, em algum lugar da China, havia um sábio ancião que decidia questões conjugais. Era ele quem abençoava os casais que queriam se unir e orientava os que estavam se desentendendo, dizendo-lhes se deveriam ou não se separar. 
Certa vez, o ancião foi procurado por dois jovens a quem havia abençoado havia alguns anos e que agora falavam em separação. O sábio, percebendo que os dois se amavam, não viu motivo para que desfizessem a união, mas não conseguia convencê-los disso. Então, presenteou-os com uma planta e disse: 
— Esta é uma planta muito sensível. Vocês devem deixá-la na sala e, quando ela morrer, poderão se separar. 
Assim foi feito: o casal colocou a planta no centro da sala e ficou aguardando “ansiosamente” a sua morte. 
Certa madrugada, ambos se flagraram com regadores em punho, cuidando da planta. Naquele dia, amaram-se como nunca.
A planta sensível era, na verdade, a relação dos dois. O amor era forte o suficiente a ponto de acordá-los em plena madrugada. Mas então o que estaria ameaçando aquela união? O orgulho. 
O orgulho nos impede de pedir perdão. O orgulho não nos deixa perdoar. O orgulho não nos deixa dizer que ainda amamos… 
Finalizo esse post deixando esse versículo… 
“ O orgulho precede a ruína, e o espírito altivo, a queda. (PV 16,18)” 

FOMOS HERÓI

BOMMMMMM - DETALHES

TALVEZ

SÃO PAULO - Dia da Consciência Jovem agora é Lei Estadual


1
Durante a reunião com a liderança da capital que aconteceu na segunda-feira, 21 de dezembro foi anunciada mais uma grande conquista da Força Jovem Brasil. O Dia da Consciência Jovem, que se tornou Lei Municipal, através do vereador pr. Souza Santos, agora, graças ao Deputado Estadual João Barbosa, foi promulgado como Lei Estadual nº 13752 , pela Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo. Isso significa que no último domingo do mês de abril de cada ano, durante 24 horas, diversas ações acontecerão em todas as cidades paulistanas, mostrando que é possível ser um jovem consciente e com atitudes que acrescentam à sua formação de caráter, preservação da família e da boa moral.
“Minha preocupação em relação aos nossos jovens é que eles estão vivendo pouco. Uma pesquisa revelou que é grande o índice de mortalidade de pessoas na idade entre 15 e 25 anos e isso ocorre devido o envolvimento da juventude com as drogas e a marginalidade. Este projeto do Dia da Consciência Jovem, que na verdade é uma iniciativa da Igreja Universal do Reino de Deus, vai contribuir com a mudança nesta situação, já que o trabalho que ela desenvolve com os jovens os leva a conhecerem o seu potencial, que não deve ser colocado nas coisas passageiras como os vícios ou a prostituição. Por outro lado, conscientiza que os jovens são o futuro e devem investir na formação do caráter, zelando por sua integridade física e mental.” Relatou o Deputado João Barbosa, acrescentando que ele chegou à IURD quando tinha 22 anos e a partir daí houve uma grande transformação em sua vida.
“Eu e minha família vivíamos da agricultura no Nordeste e não nos faltava nada. Porém, passamos a mexer com feitiçaria e meu pai ficou com problemas mentais, o que nos fez perder tudo. Vim para São Paulo e juntamente com minha mãe e sete irmãos, tivemos que morar em um lixão, de onde tirávamos o nosso sustento. Sofríamos muito com doenças, miséria, brigas e tristeza. Nesta época, acabei me envolvendo com drogas destiladas e um dia, uma senhora me levou à Igreja Universal e no mesmo momento, decidi entregar minha vida ao Senhor Jesus. Três meses depois já era obreiro e passei a ser líder do Grupo Jovem. Minha vida mudou completamente e além disso, ganhei muitas almas para o Senhor Jesus, que hoje inclusive, são pastores e até bispos da IURD”, completou.
Durante a reunião com os líderes, o pastor Jean também anunciou o grande evento “São Paulo ao pé da Cruz”, que acontecerá no dia 23 de janeiro, no Parque Ecológico Tietê, com a presença do bispo Clodomir Santos. Na oportunidade, todos os jovens levarão seus familiares para receberem orações e também participar de um grande show com os cantores da Line Records.
Em seguida, com ênfase no que a Bíblia fala sobre autoridade espiritual em Romanos 13, explicou que um líder deve ser como Davi que sempre vencia as batalhas quando estava junto com os soldados. Após a orientação, um grande clamor foi realizado em prol de todos os integrantes da Força Jovem e em oração, cada líder apresentou a Deus um caderno com os nomes dos que fazem parte de seus grupos. No final, os representantes da Força Jovem de AE Carvalho foram homenageados como vencederes do Campeonato de Futebol Society e das mãos do pr. Jean Madeira, receberam um troféu.

Reunião motiva liderança do Força Jovem a ganhar mais almas em 2010


reuniao

Inesquecível. Esta é a palavra que pode definir a última reunião de 2009 da liderança do Força Jovem de São Paulo. O pastor Jean Madeira, presidente do Força Jovem Brasil, realizou um grande clamor pela vida espiritual em que, através de louvores e de uma forte busca ao Espírito Santo, todos foram avivados, envolvidos pela presença de Deus e preparados para entrar em 2010 cheios de força, unção e disposição para ganhar muitas almas.

A evolução do grupo e a importância de suas atividades para alcançar multidões de jovens foram apresentadas para os líderes pelos integrantes do projeto Cultura, que apresentaram o musical “Mostrando a Verdade”, estrelado pelos grupos de dança, teatro e banda.



Após a apresentação, foi mostrada a gincana “Melhor de Cristo”, que tem como objetivo levar pessoas novas à igreja aos domingos pela manhã durante o mês de janeiro e que acontecerá em todo o País.

Em clima de confraternização de fim de ano, foram servidos frutas, salgados e refrigerante aos mais de 1500 líderes presentes. Um bolo foi decorado com a frase “Um milhão de jovens em 2010”, em comemoração ao foco de trabalho para o próximo ano.
Agência Unipress Internacional

Força Jovem de Moçambique distribui material escolar em Maputo



A Força Jovem Moçambique tem crescido consideravelmente em todo o País. Os jovens se reúnem semanalmente para a realização de eventos e obras sociais em diferentes pontos de Maputo, capital da nação africana.

Em sua primeira ação coletiva em 2010, o grupo visitou o Colégio Primário de Mbalane, que fica no distrito de Marracuene, onde foram distribuídos vários kits escolares aos alunos.
Responsáveis, professores, funcionários e membros da diretoria da escola acompanharam a distribuição do material. Todos louvaram a iniciativa da Força Jovem. “Estávamos sem saber a quem recorrer. Teríamos que sacrificar a panela pela escola”, disse o pai de um dos estudantes beneficiados.
De acordo com o pastor Venâncio, líder da Força Jovem em Moçambique, o grupo entende que o desenvolvimento do país depende muito das crianças e dos jovens, que precisam de condições favoráveis para estudar.
“É por isso que a Força Jovem tomou a iniciativa de distribuir material escolar nas instituições de ensino mais precárias dos distritos da capital federal. Não vamos parar por aqui”, afirmou.
Fonte: Folha Universal de Moçambique
Visite Jerusalém sem sair do Brasil
Uma das principais características do Brasil são suas belezas naturais e os inesquecíveis pontos turísticos.


E a partir de agora, além de ser a Cidade Maravilhosa, o Rio de Janeiro também passa a ser a cidade-sede do Centro Cultural Jerusalém – CCJ.


No CCJ, os visitantes vivenciam experiências marcantes – através da exposição permanente da Réplica de Jerusalém da Época do Segundo Templo – e conhecem a história de um verdadeiro patrimônio da humanidade, a cidade de Jerusalém.


Além da réplica, os visitantes também encontram exposições, eventos e atrações como o cibercafé e loja de souvenirs.
FONTE: www.centroculturaljerusalem.com.br

16 fevereiro 2010

De Ateu a Filho de Deus!


Rafael Silvestre José, de 23 anos, era ateu desde os 17 anos. Sua postura se definiu devido a vários questionamentos que surgiam em sua mente, dentre os quais, os principais foram: por que Deus permitia que tanto mal acontecesse no mundo? Por que um Deus era mais válido que outro?

“As ações do catolicismo me causavam muita confusão: maus testemunhos de pessoas que se intitulavam cristãs, porém suas vidas não mostravam isso; seu comportamento não atuava como os ensinamentos bíblicos que eu conhecia, porque, como ateu, não acreditava na Bíblia, mas lia para encontrar nela justificativas para a minha descrença. Meus amigos pensavam como eu, aliás, muitos já tinham suas dúvidas e se assumiram ateus uma vez que eu, com os meus fundamentos, os influenciava para o ateísmo.
Minha ideia em relação à Igreja Universal do Reino de Deus era totalmente fundada nos noticiários. Nunca me dei ao trabalho de investigar melhor aquilo que ouvia. Admito que foi um dos maiores erros que eu cometi. Uma das grandes ideias que só me vinham à cabeça quanto à Igreja era dos supostos “escândalos” que havia muito tempo apareceram na televisão, em relação a dinheiro, dízimos e ofertas, o que as pessoas davam e ao uso que era dado a este dinheiro.
Há cerca de 2 meses e meio cheguei à Igreja Universal do Reino de Deus através do convite de uma pessoa muito estimada. Eu só acreditava naquilo que via, mas logo soube que esta pessoa estava possessa por espíritos malignos quando presenciei sua manifestação. Esta foi a razão para eu começar a questionar a minha postura ateísta. Será que aquilo que eu dou por certo, que é o plano material, é a única coisa que existe?
Decidi frequentar a Igreja para apoiá-la no processo de libertação. Durante as reuniões, vi esta pessoa voltar a ficar possessa, porém, através da oração de autoridade que o bispo ministrou naquele momento, a libertou e ela ficou bem. Eu mesmo cheguei a passar mal. Senti mal-estar, tremores, uma pressão sobre meu corpo como se algo me puxasse para baixo. Ver toda aquela autoridade do bispo sobre aquelas forças malignas, pôs em causa tudo o que eu acreditava. Eu quis entender de onde vinha aquele poder. As dúvidas abundavam em minha mente. Conversei com um dos membros da Igreja e este me orientou que, então, fizesse uma prova com Deus através do dízimo. Dizimei, pedi prova a Deus e tive resposta, foi impressionante. A partir de então, passei a buscar ajuda de Deus, do bispo e do pastor. Passei a ler a Bíblia para esclarecer minhas dúvidas e, pela primeira vez, comecei a encontrar respostas.
Em uma das reuniões dos Filhos de Deus, me chamou a atenção que era preciso enterrar toda uma vida pecaminosa e nascer para uma nova vida. Agora sei que sou humano e pecador, mas só em Jesus encontrei arrependimento e perdão. Decidi entregar a minha vida nas mãos de Deus e aceitei a Jesus Cristo como Senhor da minha vida. Me batizei nas águas e nEle encontrei forças para lutar contra meu eu.
Hoje, participei pela primeira vez da Santa Ceia e foi mesmo especial. Pude participar do corpo e do sangue de Cristo. Para mim, isto é experimentar ter fé. Não foi palpável, não foi material. Acredito que através destes elementos (pão e vinho) estou em Comunhão com o Corpo de Cristo.
Tudo ficou transparente na minha mente. Entendi o valor do verdadeiro sacrifício, que não é só o sacrifício em si, há muito mais por detrás do que realmente agrada a Deus, e é isso que mostra a nossa fé, desapegar-nos daquilo que nos prende ao materialismo e confiar somente em Deus. Esta é a fórmula do milagre: entregar-se e confiar plenamente em Deus, sem duvidar.
Há uma sede dentro de mim, de que o Espírito Santo me preencha por completo. Estou lutando diariamente para alcançar e vou conseguir. Hoje eu acredito!”
Publicado por Bispo Edir Macedo

DEIXE O BARRO SECAR



Certa vez uma menina ganhou um brinquedo no dia do seu aniversário.

Na manhã seguinte, uma amiguinha foi até sua casa para fazer-lhe companhia e brincar. Mas a menina não podia ficar com a amiga, pois tinha que sair com a mãe.

A amiga pediu que a menina a deixasse ficar brincando com seu brinquedo novo até que ela voltasse. Ela não gostou muito da idéia, mas por insistência da mãe, acabou concordando.

Quando retornou para casa, a amiguinha já não estava lá e tinha deixado o brinquedo fora da caixa, todo espalhado e quebrado.

Ela ficou muito brava e queria ir até à casa da amiga para brigar no mesmo instante.

Mas a mãe ponderou:

Você se lembra daquela vez que um carro jogou lama no seu sapato? Ao chegar em casa você queria limpar imediatamente aquela sujeira, mas sua avó não deixou. Ela falou que você deveria primeiro deixar o barro secar. Depois, ficaria mais fácil limpar...

E prosseguiu dizendo:

Com a raiva é a mesma coisa. Deixe a raiva secar primeiro, depois ficará bem mais fácil resolver tudo.

Mais tarde, a campainha tocou: era a amiga trazendo um brinquedo novo... Disse que não tinha sido culpa dela, e sim de um menino invejoso que, por maldade, havia quebrado o brinquedo quando ela brincava com ele no jardim.

E a menina respondeu:

Não faz mal, minha raiva já secou!

Discussões no dia-a-dia, nos relacionamentos e no trabalho podem levar as pessoas a ter sentimentos de raiva. Segure seus ímpulsos, deixe o barro secar para somente depois limpa-lo. Assim você não corre o risco de cometer injustiças e conseguirá resolver as situações da melhor forma.

O que você tem feito para vencer?

15 fevereiro 2010

LINDA DEMAIS - ROUPA NOVA

O CAMUNDONGO


Conta-se, uma antiga fábula que um camundongo vivia angustiado com medo do gato.

Um mágico teve pena dele e o transformou em gato. Mas aí ele ficou com medo de cão, por isso o mágico o transformou em pantera.
Então ele começou a temer os caçadores. 
A essa altura o mágico desistiu. 
Transformou-o em camundongo novamente e disse:
- Nada que eu faça por você vai ajudá-lo, porque você tem apenas a coragem de um camundongo. É preciso coragem para romper com o projeto que nos é imposto. Mas saiba que coragem não é a ausência do medo; é sim, a capacidade de avançar, apesar do medo; caminhar para frente e enfrentar as adversidades, vencendo os medos...

É isto que devemos fazer. Não podemos nos derrotar, nos entregar por causa dos medos.
Assim, jamais chegaremos aos lugares que tanto almejamos em nossas vidas! 

Vamos refletir, sobre que tipo de coragem estamos tendo em nosso dia-a-dia! Sua coragem é de um camundongo ou de uma pantera?

Olha o que o Amor me faz - Sandy e Junior

A rocha no caminho

Em tempos bem antigos, um rei colocou uma pedra enorme no meio de uma estrada. Naquele momento ele se escondeu e ficou observando se alguém tiraria a imensa rocha do caminho. Alguns mercadores e homens muito ricos do reino passaram por ali e simplesmente deram a volta pela pedra. Alguns até esbravejaram contra o rei dizendo que ele não mantia as estradas limpas, mas nenhum deles tentou se quer remover a pedra dali.

De repente, passa um camponês com uma boa carga de vegetais. Ao se aproximar da imensa rocha, ele pôs de lado a sua carga e tentou remover a rocha dali. Após muita força e suor, ele finalmente, com muito jeito, conseguiu mover a pedra para o lado da estrada. Ele voltou a pegar a sua carga de vegetais mas notou que havia uma bolsa no local onde estava a pedra. Foi até ela e viu que a bolsa continha muitas moedas de ouro, e um bilhete escrito pelo rei que dizia:

"Todo obstáculo contém uma oportunidade para melhorarmos nossa condição..."

13 fevereiro 2010

Elvis Presley - Love Me Tender

A INTIMIDADE DO CASAL


blog10022010b
Temos recebido vários e-mails de maridos desapontados com suas respectivas esposas. Segundo eles, quando elas eram incrédulas, eram muito mais mulheres do que depois de convertidas. Parece que o novo nascimento as fez “apagar” sexualmente.
Há até quem reclame que o ato conjugal não tem ocorrido com mais frequência como antigamente. Tenho certeza de que o diabo está adorando esta situação, pois nada é mais nocivo ao casamento do que os desencontros num leito imaculado.
Por experiência própria posso afirmar que o futuro de um casamento feliz está na cama. O casal pode ser cheio do Espírito Santo, mas se não tiver uma vida sexualmente ativa, dificilmente serão fiéis um ao outro.
O ato conjugal dentro do casamento é como o alimento cotidiano do corpo físico. E não adianta ninguém querer contrariar essa natureza humana porque o apetite sexual é como o apetite alimentar; ambos fazem parte do corpo humano que Deus mesmo criou. Claro, existem certas exceções, como o caso dos eunucos. Mas, em regra geral, não há como omitir ou fingir que não se tem.
Eu sei que no meio evangélico há uma tremenda hipocrisia quanto a esse assunto. Muitos colegas de outras denominações têm considerado o ato conjugal como algo carnal e até demoníaco, como se o sexo tivesse sido criado mesmo no inferno. E essa ignorância tem sido divulgada entre os convertidos, a tal ponto que muitos estão deixando de lado suas obrigações para com seus respectivos maridos e respectivas esposas.
Se o ato conjugal é uma carnalidade ou coisa demoníaca, então minha mulher e eu somos carnais e carecemos de libertação. Além do mais, posso confessar que quanto mais nos relacionamos sexualmente mais ficamos agarrados e dependentes um do outro.
A verdade é que a falta do uso da fé aliada à inteligência tem feito a maioria dos cristãos verdadeiros fracassados a partir da sua própria vida familiar.
Ainda outro dia alguém me escreveu, dizendo: “Sou casado há 23 anos, gosto da minha esposa e me sinto muito bem com ela em todos os momentos. Ela me é sexualmente muito atraente e não sinto repulsa ou falta de desejo por ela. Porém, confesso que minha vida sexual deixa muito a desejar. Enquanto sinto necessidade de 2 a 3 relacionamentos semanais, minha esposa se dá por satisfeita uma vez por mês. Se a solicito acima disso, ela, após uma tonelada de desculpas que já conhecemos, até me atende, mas com total desinteresse. Minha esposa é uma obreira abençoada, cheia de virtudes, que só mesmo uma pessoa muito de Deus possui… Ela acha que sexo é coisa ruim e suja perante Deus. Isso tem tornado nosso relacionamento um verdadeiro desastre, pois eu estou sempre insatisfeito e não consigo esconder… Isso me causa um transtorno muito grande, pois, conforme aprendemos, não devemos sentir saudades das coisas passadas, quando éramos do mundo, mas eu sinto muita saudade (muita mesmo) da nossa vida sexual antes da nossa conversão, além de estar sempre insatisfeito, o que me leva, muitas vezes, a desejar outras mulheres, mesmo sabendo que isto não é correto.”
Fico pensando no que essa obreira deve orientar quando uma esposa chega para ela e conta a mesma situação em relação ao seu marido. Ela quer, mas ele não.
O apóstolo Paulo orienta claramente a esse respeito, quando diz:
“O marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa, ao seu marido. A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim a mulher. Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para vos aplicardes à oração e, novamente, vos ajuntardes, para que satanás não vos tente por causa da incontinência.” (1 Coríntios 7:3-5)
O Senhor, através de Salomão, ensina o seguinte com respeito ao ato conjugal entre marido e mulher:
Depois de exortar o filho a obedecer Sua Palavra e adverti-lo contra a mulher adúltera, Ele diz:
“Bebe a água da tua própria cisterna e das correntes do teu poço. Derramar-se-iam por fora as tuas fontes, e, pelas praças, os ribeiros de águas? Sejam para ti somente e não para os estranhos contigo. Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade, corça de amores e gazela graciosa.
Saciem-te os seus seios em todo o tempo; e embriaga-te sempre com as suas carícias. Por que, filho meu, andarias cego pela estranha e abraçarias o peito de outra?”(Provérbios 5:15-20)
Note que a água aqui simboliza o ato conjugal; a cisterna e correntes do poço, a esposa.“Sejam para ti somente e não para os estranhos contigo” significa dizer que se ele não der atenção para ela, outro dará!
“Seja bendito o teu manancial…Saciem-te os seus seios…embriaga-te sempre com as
suas carícias.” São termos profundamente fortes na expressão do ato sexual entre os casados.
Chama muita atenção o ato de “embriagar” de amor. E o que você, meu caro evangélico, tem a dizer disso? E você, obreira desalmada, o que tem a dizer dessas palavras da Bíblia?
Será que o seu leito vai continuar dividido para dar chance ao diabo de tentar seu marido?
Saiba que se ele cair em tentação, você será conivente.
Deus abra os olhos de todos. Em o Nome do Senhor Jesus, amém!
Deus abençoe abundantemente.

Publicado por Bispo Edir Macedo

09 fevereiro 2010

Igreja Universal no Haiti

O terremoto que atingiu o Haiti no dia 12 de janeiro, matando mais de 200 mil pessoas, causou apenas pequenas avarias na sede da IURD em Porto Príncipe, capital do país. Na hora do tremor, os pastores, obreiros e membros da Igreja estavam evangelizando e escaparam ilesos. Graças a isso, eles têm prestado um serviço voluntário no atendimento às vítimas. As fotos a seguir mostram o templo da IURD depois do terremoto.

O CAVALO BRANCO


Um velho rei da Índia condenou um homem à forca. Assim que terminou o julgamento, o condenado pediu:

- Vossa majestade é um homem sábio, e curioso com tudo os que os súditos conseguem fazer. Respeita os gurus, os sábios, os encantadores de serpente, os faquires. Pois bem: quando eu era criança, meu avô me transmitiu a técnica de fazer um cavalo branco voar. Não existe mais ninguém neste reino que saiba isto, de modo que minha vida deve ser poupada.

O rei imediatamente mandou trazer um cavalo branco.

- Preciso ficar dois anos com este animal - disse o condenado.

- Você terá mais dois anos - respondeu o rei, a essa altura meio desconfiado. Mas, se este cavalo não aprender a voar, será enforcado.

O homem saiu dali com o cavalo, feliz da vida. Ao chegar em casa, encontrou toda a sua família em prantos.

- Você está louco? - gritavam todos. Desde quando alguém desta casa sabe como fazer um cavalo voar?

- Não se preocupem, porque a preocupação nunca ajudou ninguém a resolver seus problemas - respondeu ele. E eu não tenho nada a perder, será que vocês não entendem? Primeiro, nunca alguém tentou ensinar um cavalo a voar, e pode ser que ele aprenda. Segundo, o rei está muito velho, e pode morrer nestes dois anos. Terceiro, o animal também pode morrer, e eu conseguirei mais dois anos para treinar um novo cavalo. Isso sem contar com a possibilidade de revoluções, golpes de estado, amnistias gerais.
Finalmente, se tudo continuar como está, eu ganhei dois anos de vida, quando poderei fazer tudo o que tenho vontade. Vocês acham pouco?

Veja em cada dificuldade uma oportunidade.Viva um dia de cada vez, não sofra precipitadamente, afinal a gente nunca sabe o que poderá acontecer amanhã.

06 fevereiro 2010

Tem que ser você - Victor e Leo!

SE FOSSE VOCÊ, O QUE VOCÊ FARIA?

PARÁBOLA DO CAVALO


Um fazendeiro, que lutava com muitas dificuldades, possuía alguns cavalos para ajudar nos trabalhos em sua pequena fazenda. Um dia, seu capataz veio trazer a notícia de que um dos cavalos havia caído num velho poço abandonado.

O poço era muito profundo e seria extremamente difícil tirar o cavalo de lá. O fazendeiro foi rapidamente até o local do acidente, avaliou a situação, certificando-se que o animal não se havia machucado. Mas, pela dificuldade e alto custo para retirá-lo do fundo do poço, achou que não valia a pena investir na operação de resgate. Tomou, então, a difícil decisão: Determinou ao capataz que sacrificasse o animal jogando terra no poço até enterrá-lo, ali mesmo.

E assim foi feito: Os empregados, comandados pelo capataz, começaram a lançar terra para dentro do buraco de forma a cobrir o cavalo. Mas, à medida que a terra caía em seu dorso, o animal a sacudia e ela ia se acumulando no fundo, possibilitando ao cavalo ir subindo.

Logo os homens perceberam que o cavalo não se deixava enterrar, mas, ao contrário, estava subindo à medida que a terra enchia o poço, até que, finalmente, conseguiu sair!

MORAL DA HISTÓRIA: Nesta parábola a terra que jogam em cima do cavalo são as humilhações, os problemas e dificuldades, no entanto nem tudo é mau porque em tudo nós podemos retirar aprendizagem que nos será util mais na frente. Na vida devemos fazer como este cavalo, aproveitar as partes boas dos problemas para conseguir ir subindo e sair do poço.

ELE VOLTARÁ


voltara
Nem todos acreditam. Mesmo entre os que creem, poucos O aguardam. Mas Ele voltará. Os últimos acontecimentos no mundo são sinais evidentes disso. Tsunamis, terremotos, chuvas torrenciais, epidemias e fome têm ceifado centenas de milhares de vidas. Somem-se a isso as drogas, violência e acidentes. Tudo parece se afunilar para o fim.
Levantar-se-á nação contra nação, e reino contra reino; haverá grandes terremotos, epidemias e fome em vários lugares, coisas espantosas e também grandes sinais do céu. Lucas 21.10-11.
Nação contra nação fala de guerras entre países. Reino contra reino trata de conflitos religiosos. Pior do que guerras entre nações são os conflitos religiosos. Por conta disso, Jesus disse: “Um irmão entregará à morte outro irmão, e o pai, ao filho; filhos haverá que se levantarão contra os progenitores e os matarão.” (Mateus 10.21)
Esse clima de terror e morte já existe. A tendência é aumentar ainda mais. Mas, ainda não é o fim. Ele se aproxima a passos largos.
Antigamente, Final dos Tempos era assunto apenas no altar. Hoje, os cientistas estão tão certos disso que falam abertamente. Um dos mais importantes canais de tevê do mundo está sempre trazendo matérias sobre o assunto. As catástrofes mundiais parecem anunciar o fim. Mas, antes disso, vem a Grande Tribulação. Período de 7 anos do império anticristão.
No momento, vivemos o período da Pequena Tribulação. No final deste, o Senhor Jesus vai arrebatar Seus fiéis seguidores. Estes não sofrerão os danos da Grande Tribulação. Já os cristãos piratas sofrerão a fúria do império do anticristo.
Quem viver, verá…

Publicado por Bispo Edir Macedo

SOBRE TECNOLOGIA


Um homem que estava desempregado, entra num concurso da Microsoft para técnico de limpeza. O Director de Recursos Humanos entrevista-o, faz-lhe um teste e diz:
- O serviço é seu, dê-me o seu e-mail e eu enviar-lhe-ei a ficha para preencher, a data e hora a que se deverá apresentar ao serviço.
O homem, desesperado, responde que não tem computador, e muito menos, e-mail. O DRH, disse que lamentava, mas se não tivesse e-mail, queria dizer que virtualmente não existia, e, como não existia, não o podia contratar.
O homem sai, desesperado, sem saber o que fazer. Tinha somente 1.000 USD no bolso. Então decidiu ir ao supermercado e comprar uma caixa de 10 Kg de tomates. Bateu de porta em porta vendendo os tomates ao Kg e, em menos de duas horas, conseguiu duplicar o capital. Repetiu a operação mais três vezes e voltou a casa com cerca de 16.000 USD.
Então verificou que podia sobreviver desse modo. Saia de casa cada vez mais cedo e voltava a casa mais tarde, e assim triplicou ou quadruplicou o dinheiro todos os dias. Pouco tempo depois, comprou uma Kombi, depois trocou-a por um camião e pouco tempo depois já tinha uma pequena frota de veículos para distribuição. Passados 5 anos, o homem foi dono de uma das maiores distribuidoras de alimentos dos Estados Unidos.
Pensando no futuro da sua família, decidiu fazer um seguro de vida. Chama um corretor, acerta um plano e quando a conversa acaba, o corretor pede-lhe o endereço de e-mail para enviar a proposta. O homem disse que não tem e-mail.
Curioso, o corretor comentou:
- Você não tem e-mail e chegou a construir este império, imagine o que você seria se tivesse e-mail!
Ao que o homem respondeu:
- Seria um homem de limpeza da Microsoft!


Muitas vezes não é pelos nossos conhecimentos, ou pelos nossos estudos, ou pelas dificuldades ou até mesmo pelas capacidades mas sim pela coragem de acreditar e arriscar. O que parece um caso perdido pode-se tornar um grande império! Pense nisso...